quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Costelão Domingueiro

Originalmente popular nas fazendas voltadas à criação de gado, há poucos anos começou a fazer bastante sucesso entre os asfalteiros citadinos, graças a alguns poucos e bons restaurantes que se esmeram em produzi-lo, e aos churrasqueiros de quintal, naturalmente.

O famoso costelão pode ser de porco ou gado. É assado praticamente inteiro na brasa por seis horas ou mais. Você já ouviu falar em história de pescador? Bem, esta receita já entrou no cancioneiro do assador e o tempo varia, podendo chegar a dez ou - pasmem, doze horitchas no calor fraquinho, fraquinho - conforme o tamanho do conto.

Seja como for, a técnica garante à melhor das carnes gordas um resultado absolutamente ímpar. A gordura derrete e confere um sabor fantástico à carne, que fica macia como você nunca viu igual.

Bem, eu conto tudo isso para dizer que não fiz esta costela, mas uma versão de forno bem inspirada e preguiçosa. Um bonito pedaço de 1,5 kg da carne de gado foi o suficiente para despertar o desejo. Temperada exclusivamente com sal grosso (para que mais?), ela foi envolvida como um presente em papel alumínio levemente untado com óleo e colocada no forno em temperatura baixa por cerca de 1h30.


Depois deste período, o papel alumínio foi retirado e a carne voltou ao forno para dourar, desta vez acompanhada por cebolas cortadas em metades e salpicadas com sal.
As vagens foram cozidas no vapor e lambuzadas no caldinho que sobrou do assado.

Acompanhe tudo pelo seu melhor apetite!

15 comentários:

  1. aqui em casa a gente faz esse costelao no buraco. Fazemos um buraco no quintal, enchemos de lenha, deixamos virar brasa e depois colocamos o costelao. Ele fica ali assando por no mínimo umas 6 horas, como é o seu. Fica tao bom que desmancha, nem precisa de faca pra cortar

    bjks

    ResponderExcluir
  2. nunca fiz....... De porco já, mas de boi não...adoraria experimentar!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  3. Ziza, gostoso demais ler o que você escreve! Estou chegando ao fim da minha visita comprida (para botar a leitura em dia) com um sorrisão na cara!

    Nunca preparei costela bovina. Pra falar a verdade, eu e a carne bovina ainda estamos nos conhecendo (só voltei a comer carne vermelha há alguns anos, na casa da minha mãe, ela não passa nem da porta). Esse jeito parece bem simples!

    Beijão!

    ResponderExcluir
  4. Hihihi. Ainda não decidi se fico mais feliz quando elogiam minha comida ou meu texto...

    Obrigada Letrícia!

    ResponderExcluir
  5. 12 horas de espera? É tortura :)
    Esta versão fica bem mais em conta!!! Que lindo dourado que ficou ;)

    ResponderExcluir
  6. Ziza, primeiramente que bom que vc gostou do meu modesto blog. E não seja modesta quanto a receber elogios, pq com essas receitas deliciosas ai soh tende a ser elogiada realmente. Continue assim sempre...
    Abçs.

    ResponderExcluir
  7. Isso é que foi um tal despachar uma receita que era suposto ser lenta :) Nos dias de hoje raramente há tempo para receitas demoradas, há que improvisar.
    Mas se o marido diz que estava de comer ajoelhado eu acredito :P Um dia destes vou aí jantar hihi

    Beijinhos e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  8. Fui numa churrascaria daí de Porto Alegre que assavam assim e inteira...uma delícia...

    Amo esta carne! e a sua ta linda!

    bjsssssssssssssss

    ResponderExcluir
  9. Eu comi costela de Boi na panela de pressão (Costela Pescador do Mais Você)na casa da minha cunhada. Já ensinei a receita. A coisa que churrasqueira defumada fica tudo mais gostoso. A sua deve ter ficado ótima! Gostei muito. Beijos da Pri

    ResponderExcluir
  10. Acredita que nunca fiz? Esta costela está um luxo amiga!! SAe eu fizer vai ser sucesso garantido.
    Bjks

    ResponderExcluir
  11. Acredita que nunca fiz? Esta costela está um luxo amiga!! Se eu fizer vai ser sucesso garantido.
    Bjks

    ResponderExcluir
  12. Ziza, deu água na boca, os paulistas andam ficando mto fresco kkk
    Retorcem o nariz.
    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Oi Ziza

    Muito legal o seu blog, parabéns!!

    Bom, essa costela eu costumo preparar na churrasqueira. Passo um pouquinho de manteiga sobre ela, sal grosso, alto da churrasqueira e muita, muita paciência.. Mas fica de lavar a alma.

    Aliás, excelente idéia de assar com lenha. Vou experimentar na próxima vez.

    Abração
    Daniel Rodrigues

    ResponderExcluir